sábado, 17 de setembro de 2016

Não caia no golpe do depósito em caixa eletrônico!

Sofri uma tentativa de golpe há alguns dias. Descobri com isso uma coisa que me pareceu um absurdo, mas que é uma realidade para os bancos. Como me pareceu absurdo, tenho certeza de que vai ser uma surpresa para muita gente, ao menos para gente como eu que quase nunca vai ao banco e faz tudo pela internet no computador ou ainda pelo smartphone. Hoje em dia até para abrir conta não precisa ir ao banco, parece normal que poucas pessoas saibam como funciona essa modalidade de depósito que dá brecha para golpes.

Uma coisa que todo mundo que faz negócio sabe é: só entregue o que está vendendo depois que o dinheiro entrar na conta. Na dúvida siga essa regra sempre!

Acontece que pode ser que um dia você esteja de sangue doce e resolva que dá pra confiar, e é aí que mora o perigo. Principalmente se desconhecemos isso que os bancos permitem fazer e eu achei um absurdo...

Vou contar logo o que é, e depois conto em detalhes como foi a tentativa de golpe que eu vivi.

Assim como existem os DOCs (que entram na conta um dia depois) e as TEDs (que entram na conta no mesmo dia), existem os depósitos em caixa eletrônico. Pois bem, para alguém que tem 30 anos ou menos como eu, e nasceu na era da evolução da tecnologia, como será que funciona um depósito em caixa eletrônico?

Ora, deve ser que nem o funcionamento de uma máquina de Coca-Cola, ou de estacionamento, ou de compra de passagens em algum lugar que viajamos...a gente coloca as notas, a máquina reconhece a nota e vai mostrando na tela o valor depositado, certo? ERRADO!

Um depósito em caixa eletrônico funciona assim:

  1. a pessoa coloca o dinheiro dentro de um envelope
  2. a pessoa digita na tela do caixa eletrônico o valor depositado no envelope
  3. o valor que a pessoa digitou na tela vai aparecer na conta do destinatário como bloqueado
  4. alguém do banco vai abrir o envelope no dia seguinte para contar o dinheiro e desbloquear o dinheiro na conta do destinatário
Bom, esse seria o fluxo considerando uma pessoa honesta. Vamos agora ver o fluxo considerando uma pessoa desonesta:


  1. a pessoa estoca vento dentro de um envelope
  2. a pessoa digita na tela o valor que ela bem entender
  3. o valor que a pessoa digitou na tela vai aparecer na conta do destinatário como bloqueado
  4. alguém do banco vai abrir o envelope no dia seguinte para contar o dinheiro e ao ver que não tem nada no envelope vai estornar o valor bloqueado e vai entrar R$ 0 na conta do destinatário
Ou seja, a pessoa que vai receber esse depósito enxerga no seu extrato um valor bloqueado a ser liberado no dia seguinte, que é o valor que a pessoa digitou no caixa eletrônico. Se bobear e não souber como funciona um depósito em caixa eletrônico, pode confiar que aquele valor será liberado no dia seguinte. Vai entregar o que está vendendo e esperar o dinheiro entrar na conta no dia seguinte. 


Pois bem, terá uma grande surpresa no dia seguinte quando ver o valor estornado no seu extrato, pois o banco ao conferir o envelope e constatar que não havia dinheiro não liberou o valor na conta. Na imagem a cima ficou na ordem inversa, não sei bem por quê o banco fez isso. No dia que o depósito no caixa eletrônico foi feito só aparecia o valor em vermelho a ser liberado, e no dia seguinte apareceram essas 2 linhas, com o valor estornado.

É ou não é um absurdo que isso seja possível?

A versão longa da história é que eu anunciei um videogame no site OLX. Um Playstation 4. Era um domingo e recebi uma ligação: "Tu vai ter que me salvar, eu cheguei de viagem agora e é aniversário do meu guri e eu esqueci de comprar o presente pra ele". Já começou bem o golpe, dando toda pinta de golpe. Deixei rolar, vai que fosse preconceito meu, afinal do jeito que as coisas estão hoje a gente acaba até se questionando se tá certo em acreditar na intuição ou se isso também é preconceito...enfim. 

Perguntei se tinha conta em tal banco, porque eu tenho conta nesse mesmo banco, e se a pessoa me transferisse do mesmo banco entraria na hora. A pessoa disse que sim, então passei só agência e conta. A pessoa me disse que iria mandar outra pessoa buscar, pois morava no interior mas tinha um conhecido aqui onde eu estava.

A história foi se desenrolando e essa outra pessoa que vinha buscar me ligou para avisar que estava chegando. Liguei para a pessoa que tinha feito o primeiro contato e perguntei se tinha feito a transferência, e me disse que sim. Perguntei se era do banco tal, e ela respondeu que não, que era de outro banco. Já se entregou aí, pois não teria como ter feito uma transferência de outro banco sem o meu CPF. Fui conferir no extrato online, e lá estava o valor combinado, bloqueado, e na descrição dizia "depósito cx elet XXXX". XXXX era um número de agência. Consultei no google e vi que era uma agência aqui da cidade onde eu estava, ou seja, mais uma mentira. Se fosse para depositar aqui, porque não me trouxe o dinheiro em mãos?

Liguei para o banco e perguntei se depósito em caixa eletrônico poderia ser cancelado, e foi aí que descobri o absurdo. Não, não poderia ser cancelado, pois o dinheiro já teria sido colocado no caixa, mas...o funcionamento do depósito em caixa é aquele ali do envelope, então a pessoa poderia colocar um envelope vazio, e ao verificar isso o banco não liberaria o dinheiro na conta. Era a constatação do golpe.

Me ligaram mais uma vez, para ver se estava tudo certo e se eu entregaria o videogame. Acusei eles do golpe e disse que não poderia entregar sem ter o dinheiro creditado na conta. Se deram conta que a máscara tinha caído e disseram que tudo bem, que assim que entrasse o valor no dia seguinte buscariam. Claro que sumiram. Na verdade, na manhã seguinte me ligaram por engano, devem ter se perdido na quantidade de gente em que estavam tentando aplicar o golpe.

Achei que deveria espalhar essa informação, pois me pareceu uma loucura que o banco permita esse tipo de operação. Cuidado e lembre sempre, só entregar o que se vende quando o dinheiro estiver na conta, não bloqueado, mas sim totalmente creditado na conta! Boas vendas!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se for uma pergunta, tem certeza que a resposta não está no texto?